Projeto Pescar é fábrica de esperança no livro “Vidas Solidárias” - Projeto Pescar

Projeto Pescar é fábrica de esperança no livro “Vidas Solidárias”

Unidade Refinaria de Petróleo Riograndense recebe homenagem “Rio Grande: Eu Amo, Eu Cuido!”
26 de junho de 2019
Empatia e protagonismo juvenil no Dia Nacional do Pescar
27 de junho de 2019
Exibir tudo

“A vida dos jovens que se transforma é o mais importante”, afirmou em uníssono a viúva do fundador do Projeto Pescar, Rose Vieira Motta Linck, o presidente do Conselho Curador, Rubens Hemb, e a diretora Adriana Loiferman quando indagados sobre os resultados do Projeto Pescar pelo jornalista Marcello Beltrand. A empolgação e o envolvimento dos entrevistados, os números expressivos de atuação e as histórias dos egressos foram a matéria-prima do livro Vidas Solidárias, lançado no final de maio, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

A Fundação Projeto Pescar foi uma das 14 entidades gaúchas que atuam em ações sociais, de bem-estar, qualidade de vida, educação e promoção da cidadania, retratados no livro, em uma exposição e em um seminário do qual o diretor Clódis Xavier falou sobre a causa e o engajamento dos parceiros, voluntários e equipe técnica.

A egressa Débora Rodrigues Silva acompanhou toda a programação como representante do Projeto Pescar, contando através da sua maior satisfação de vida, que é “ajudar as pessoas”, o quanto o crescimento pessoal e principalmente a autoestima estão lhe conduzindo para voos cada vez mais altos, como a realização do antigo desejo de ser assistente social, sonho que lhe faz se sentir bem.

Turmas das Unidades Projeto Pescar Santa Terezinha, Procempa e Banrisul assistiram o Seminário Vidas Solidárias