Egresso é paraninfo da 8ª turma da Aemflo e CDL São José

Jovem da Unidade Carlos Eduardo Secco realiza vivência no British Club
8 de agosto de 2019
Egressa da 2ª turma da Unicred Porto Alegre
15 de agosto de 2019
Exibir tudo

“O que quero para minha carreira profissional?” Para ajudar a responder a esse questionamento, o advogado, voluntário e egresso do Projeto Pescar Mateus Crispim convidou os jovens da Unidade Aemflo e CDL São José para conhecerem a Universidade do Vale do Itajaí (Univali), onde eles experimentaram as variadas áreas de atuação e descobriram o seu perfil profissional.

“É ótimo poder olhar para trás, ver todas as conquistas e contribuir com a sua experiência para melhorar a vida de outras pessoas. Muitos acreditam que irão, no máximo, concluir o ensino médio, mas dá para ir mais longe, para quem quer estudar e se dedicar na sua área de atuação”, explica Crispim.

A sua própria história inspirou a turma. Durante o curso, Crispim começou a trabalhar como auxiliar de vendas em uma loja de artigos para cama, mesa e banho. Prestou vestibular em Mecânica Industrial, passou e depois conquistou uma bolsa de 100% para estudar direito na Univali.

A experiência com pessoas na área de vendas foi um diferencial para garantir a sua primeira vaga de estágio no setor jurídico da universidade. Depois, começou a atuar como estagiário dos professores e, com a graduação concluída, optou por abrir o seu próprio escritório de advocacia. “Eu procurei o Projeto Pescar para ser voluntário como uma forma de retribuir a oportunidade de me relacionar com pessoas fora do meu contexto, como profissionais da engenharia, do jurídico da empresa e de recursos humanos, ampliando minha visão e perspectivas. O direito é um curso que todas as pessoas deveriam fazer, pois tudo está relacionado e compartilhar isso altera a realidade social.”Os conteúdos de direitos e deveres apresentados para os jovens eram desconhecidos pela turma, que relatou até alguns excessos e situações em que não sabiam como agir. Com exemplos práticos, através da aplicação de provas de concursos municipais e avaliações individuais, Crispim foi mostrando a relevância do tema.

O vínculo e a proximidade com os jovens o levaram a ser paraninfo da 8ª turma no primeiro ano como voluntário na Unidade. A educadora social Lucinéia Bernardi salienta a participação marcante do egresso e já pediu para ele retornar neste ano: “Ele traz para o jovem uma visão de que é possível, e isso tem um valor inestimável”.

Transformando a Vida de Jovens – Em 2019, 16 empresas e organizações comemoram 5, 10, 15 e 20 anos de parceria com a Fundação Projeto Pescar. São milhares de vidas transformadas e o atendimento de cerca de 2 mil jovens/ano, mais capacitados para o mercado de trabalho, mas especialmente para a vida.