Educadores apresentam a rede de atendimento em Seminário de Aprendizagem Profissional

Vaga para Educador Social em Sorocaba
3 de julho de 2019
Seminário mostra como identificar o assédio moral no trabalho
4 de julho de 2019
Exibir tudo

     O trabalho infantil é ilegal e priva crianças e adolescentes de uma infância normal, impedindo-os não só de frequentar a escola e estudar normalmente, mas também de desenvolver de maneira saudável todas as suas capacidades e habilidades. Todo este cenário foi exemplificado pelos educadores do Projeto Pescar no VII Seminário de Aprendizagem Profissional no RS. Através de uma peça de teatro, onde a personagem Vitória, encontrou na formação profissional a garantia dos direitos básicos de cidadã, com o acesso aos serviços da rede, e um caminho de descoberta de seus sonhos e da sua identidade.

     A educadora social Alice Machado conta que trouxe toda a sua experiência como atriz e diretora montando uma mini oficina para preparar o grupo de colegas e mostrar um pouco das técnicas teatrais que seriam usadas para a apresentação. No trabalho em equipe, cada um revelou o melhor de si. Para o grupo, já no clima da peça, então, foi natural a escolha de três educadores, que já foram egressos para protagonizar o espetáculo: Roberta Cardoso Vieira, Léo da Silva e Tamiris dos Santos Motta de Oliveira.

     “Como uma liberdade artística e uma posição política de mostrar o que um jovem pode ser se bem orientado foi natural esta escolha. Ao longo do processo, criei um roteiro com situações que foram improvisadas pelos colegas. Também foi quebrada a quarta parede, um recurso que permite que os atores falem diretamente com o público, com a participação da plateia para representar a rede”, explica Alice.” 

     Para Léo, a apresentação da peça trouxe para ele uma variedade de sentimentos bons. Primeiro os do jovem, com a percepção do crescimento pessoal e profissional. Depois, como voluntário, oferecendo o seu melhor para o grupo. E agora, como educador social, com a satisfação de sonho realizado, alinhado com a missão de transformar vidas: “Sinto-me como uma referência de que o Projeto Pescar idealizado pelo senhor Geraldo Linck, faz sim a diferença e de que tenho que continuar sendo luz para muitos jovens e famílias que podem estar na escuridão.” Mais fotos aqui

     O evento contou com a mediação da gerente de Relacionamento Institucional, Silvia dos Santos, o lançamento da Revista Aprendiz, com um artigo assinado pela equipe técnica, a presença de jovens e a participação em um painel relatando situações de subemprego e trabalho infantil. Clique aqui para ler o artigo

     Representaram os educadores sociais: Andréa dos Santos Costa (ACIAL), Cátia Ribeiro Reinaldo (Ambientaly), Léo da Silva (Artecola e Fundação Francisco Xavier Kunst), Elisângela Martins Gonçalves (Agibank), Claudia Fraga (Banrisul), Ana Karina dos Santos Cabral e Robson da Rosa Goulart (Carlos Eduardo Secco), Paula Silveira (Consórcio Santa Terezinha), Juliana Pires (Consecom/ Asun e Mpt), Fernanda Rodrigues Alves da Silva (Futuro do Transporte), Roberta Cardoso (Instituto Lojas Renner), Tamiris dos Santos Motta de Oliveira (Midea Carrier), Selma Geisler Garcia Machado (Soul), Claudia Wentz (Top Car e Motul Corazón),  Adelaide Marta Albino Chicomo (Unicred Porto Alegre) e  Alice Machado (Zensul).